Prazer ou orgasmo?


Eu achava que a sensação de prazer era orgasmo. Havia algo que me deixava intrigada. 

Eu ouvia minhas colegas falarem de orgasmo e eu via que era diferente do que eu sentia. Eu achava que eram os homens que comandavam o sexo na cama, até que na minha vida veio você. Desde então passei a não está mais insatisfeita no sexo. Você me ensinou a gostar de mim. A me aceitar como sou e o mais importante, levou-me a conhecer prazeres que até então jamais havia sentido. 

Jamais te falei, mas foi com você que comecei a praticar sexo oral. Com você cheguei ao auge do prazer. Tem sido maravilhoso sexo oral com você. Sinto prazer em te chupar. 

Chego a gozar imaginando a reciprocidade. Lembra aquele dia na banheira? Foi meu primeiro orgasmo anal. Meu corpo inteiro tremia e latejava. Eu sentia um calor imenso. Foi o ápice de tudo que havíamos feito naquele momento. Depois que passou meu corpo continuava latejando. Demorei muito a sentir essa explosão de gozo e prazer. Eu te olhava ali na banheira lembra? Meu Deus! Era você! Por um breve momento foi você meu homem, meu gozo, meu incontrolável gemido de prazer. 

Desde então não tenho medo do sexo com você. Algemas quebradas, eu dona de mim. Nunca fingi sentir prazer com você. Nunca mesmo. Você tem conseguido me fazer chegar lá até quando o sexo é oral, anal. Aquele dia na banheira foi impar. Até hoje dou boas risadas lembrando. 

Quero te falar do meu primeiro orgasmo sozinha. Não pensando em você. Pensando no cacete! O prazer do orgasmo é mesmo especial. Direi excepcional. Estava morrendo de vontade. Comecei a me tocar. Já estava sentindo contrações e gemendo. Eu sempre tive vontade, mas sentia medo, vergonha. Foi maravilhoso conhecer meu corpo e sentir ele me dando boas vindas. Até que enfim cheguei lá sozinha. Pensando no teu cacete e no que você faria e diria naquele momento. 

Você é meu parceiro, meu amigo e tem sido um grande amigo e tem sido um grande homem nesse aprendizado e descobertas. Não me vejo sem você. Sexo gostoso e prazeroso com você. Verdade. Não consigo descrever o que o seu corpo provoca no meu. Na verdade você tem o cacete bonito. Não entendo como consegue manter a ereção por tanto tempo. Você tem fôlego, um controle admirável. Talvez eu não tenha te falado antes, mas adoro teu bumbum. Tesão puro. Não nego que quando relaxa ainda assim o cacete me excita pela maneira como repousa.

Adoro esse jeitão macho que você tem. Enlouquece-me aos 50 anos e me deixa tonta imaginando como será gostoso aos 60 ou 70. 

Não entendo esse poder que exerce sobre mim. Fascinante esse jeito macho de ser. De me enlouquecer e de me dominar. Às vezes não me deixa saída. Indecifrável é você! 

Às vezes penso que te conheço e em outro momento não sei quem é você. Cacete duro. Macho em palavras. Mexe com as minhas emoções. 

Quem é você ? Porque me dominas? Provoca em mim medo da solidão. Medo de não saber ficar e viver sem você. 

Porque sua ausência me apavora? Assombra-me você no mesmo instante em que me impulsiona a ser mulher, a ser livre, a gozar e ser feliz. 

Quem é você? Meu homem, meu medo, meu gozo e minha solidão. 
Porque me tens aprisionada ao teu corpo quando quero liberdade?. 
Sem saída estou. 
Estou presa a você.
Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário